Bio

Nasci em São José dos Campos, interior de São Paulo, em 1981. Comecei a estudar violão aos 9 anos e cresci em um lar muito musical – ainda criança comecei a compor minhas primeiras canções.

Aos 19 anos, ingressei no curso de Comunicação da ESPM, na capital e, a partir daí, fiz carreira no Marketing de multinacionais por quase uma década. Em 2011, finalmente tomei coragem e o coração acabou falando mais alto: larguei tudo para abraçar minha grande paixão, a Música.

Em 2013, como Bruno Roberti, lancei meu álbum de estreia, Lar. Produzido por Dudinha, baixista que já tocou em todos os universos da música brasileira – de Gal Costa a Ivete Sangalo, de Criolo a Baile do Simonal -, contou com as participações especiais de Toninho Horta e Seu Jorge (faixas Libertas Quae Sera Tamen e Descarada, sendo esta uma das 3 parcerias com o grande amigo e poeta Paulo César de Carvalho).

Lar foi pré-selecionado ao 25o Prêmio da Música Brasileira, e pude ter a alegria de ouvir suas canções tocadas em rádios de referência da MPB, como a Cultura Brasil (São Paulo) e a Roquette Pinto (Rio de Janeiro).

Em 2015, tive a honra de vencer o Edital Nacional de Composição da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, de São José dos Campos. Premiado com as 3 primeiras colocações, musiquei poemas do livro Os Sobreviventes, cujo autor modernista dá nome à Fundação. Estas foram lançadas em um álbum comemorativo, no final do ano seguinte.

Já morando em Recife (PE), publiquei em 2016 meu segundo trabalho autoral, o EP Baorá, com influências da música regional. Também produzido por Dudinha, o disco compacto conta com músicos muito especiais, dentre eles Toninho Ferragutti, Ricardo Herz e Tatiana Parra.

Em 2017, estou trabalhando no projeto Entre Umas e Outras. Trata-se de uma série de vídeos para internet, apresentando canções inéditas (gravações em formato “voz & violão”, compartilhando com o público as composições em sua roupagem original).

NEWSLETTER